quinta-feira, 30 de abril de 2009

Prova do 1º Trimestre: Vírus e Reino Monera

VÍRUS

* Visível ao Microscópio Eletrônico;
* Constituídos por uma cápsula protéica e apenas um tipo de ácido nucléico: DNA ou RNA;
* Não possuem organização celular;
* São parasitas intracelulares obrigatórios;
* Podem parasitar: plantas, animais e microrganismos diversos (ex. bactérias = são chamados de vírus bacteriófagos);
* Há dois tipos de vírus: vírus de DNA e vírus de RNA (também chamado de retrovírus);
* Ciclo reprodutivo de um bacteriófago: ciclo lítico e ciclo lisogênico


















* Algumas doenças virais: Aids, dengue, poliomelite, varíola, sarampo, hepatite, gripe, febre amarela, raiva, rubéola, caxumba e herpes.

REINO MONERA

* Bactérias e cianobactérias ou algas azuis;
* Seres procariontes que não possuem organelas membranosas;
* Constituição bacteriana: parede celular, membrana plasmática, hialoplasma ou citoplasma, ribossomos, nucleóide (onde os cromossomos estão concentrados), plasmídeo e flagelos.
* Formas e agrupamentos: esférica (cocos, diplococos, estreptococos, estafilococos e sarcina), bastão (bacilo, diplobacilo e estreptobacilo), vírgula (vibrião) e espiral (espiroqueta e espirilo);


















* Nutrição: autotróficas (cianobactérias) e heterotróficas
* Respiração: Aeróbia na presença de O2 e Anaeróbia (facultativa: na presença ou ausência de O2; obrigatória: na total ausência de O2);
* Reprodução: Assexuada por bipartição e sexuada por recombinação gênica (conjugação, transdução e transformação);
* Importância: ecológica (decompositores), econômica (indústria alimentícia, ex. iogurtes; indústria farmacêutica, ex. produção de certos antibióticos e vitaminas; e na agricultura, ex. fertilização do solo);
* Algumas doenças causadas por bactérias: tétano, botulismo, cólera, sífilis, gonorréia, tuberculose, coqueluche, hanseníase, leptospirose, tracoma e difteria.


Estude também as tabelas sobre doenças causadas por vírus e por bactérias.


Um abraço e bom estudo!

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Minha paixão!

BubbleShare: Share photos - Find great Clip Art Images.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Corpo Humano: Real e Fascinante

Pessoal!

Algumas informações não estão corretas, como por exemplo:

- A exposição vai até o dia 29.05;

- O ingresso é R$ 40,00;

Mas vale a pena ver mesmo assim.

video

Abraços

HIV - VÍRUS


Não caia na conversa de ninguém!

Cuide-se!!!

Abraços

domingo, 5 de abril de 2009

VÍRUS

Características: os vírus são seres não-celulares, extremamente pequenos (20 a 30 nm). São entidades infecciosas que não possuem metabolismo próprio, não tem sistemas para produzir energia nem para sintetizar proteínas, por isso precisam multiplicar-se no interior das células.

· Não se enquadram em nenhuma das classificações dos seres vivos;

· São seres acelulares, isto é, partículas infecciosas não-celulares;

· São parasitas celulares obrigatórios;

· Só podem ser vistos ao microscópio eletrônico;

· Podem, em condições especiais, cristalizar-se e conseqüentemente, ficam inativos;

· Não possuem ribossomos nem membrana celular;

· Só possuem um tipo de ácido nucléico no genoma: DNA ou RNA;

· Sofrem mutações e tem capacidade de adaptação;

· Reproduzem-se por replicação do genoma e montagem do vírus; e

· Têm as propriedades genéticas de transmissão da hereditariedade.


Estrutura do Vírus


Ao microscópio eletrônico, a estrutura básica de todos os vírus é a mesma: um cerne (miolo) de ácido nucléico, DNA ou RNA, envolvido por uma capa protéica denominada capsídeo que, por sua vez, é formada por unidades chamadas capsômeros.


  • Vírion: A partícula viral, quando fora da célula hospedeira, é chamada de vírion. Cada espécie de vírus apresenta vírions de formatos diferentes.

  • Especificidade viral: Um tipo de vírus ataca apenas determinados tipos de células, por que o vírus só consegue infectar a célula que tiver em sua membrana substâncias às quais ele possa se ligar. Por exemplo: o vírus da poliomielite infecta apenas células nervosas, intestinais e da mucosa da garganta. O vírus da Rubéola já consegue infectar maior número de tecidos humanos. O vírus da gripe é bastante versátil e pode infectar diversos tipos de células humanas.

  • Reprodução: A reprodução envolve dois aspectos: a duplicação do material genético viral e a síntese das proteínas do capsídio. O vírus entra na célula hospedeira, inibe o funcionamento do material genético da célula infectada e passa a comandar as sínteses de proteína.


  • Bacteriófago : Esse vírus (Bacteriófago T4), se reproduz em certas linhagens de bactéria Escherichia coli. Ao entrar em contato com a bactéria, adere à parede celular por meio de certas proteínas presentes nas fibras de sua cauda. Na cauda desse vírus, estão presentes também enzimas que são capazes de digerir e perfurar a parede da célula bacteriana. O DNA do bacteriófago é injetado no citoplasma celular.


Os genes do vírus são transcritos em moléculas de RNA e traduzidos em proteínas virais. Isso ocorre por que a célula não diferencia os genes do invasor de seus próprios genes. Em poucos minutos, a bactéria está totalmente controlada pelo bacteriófago. O passo seguinte será a produção de proteínas que constituirão as cabeças e caudas dos novos vírus. Depois, as cabeças e caudas se agregam ao DNA formando vírions completos.
Cerca de 30 minutos após a entrada de um único vírus, a célula já está repleta de partículas virais. Nesse momento, são produzidas enzimas que iniciam a destruição ou lise (do grego lysys, destruição) da parede bacteriana, que arrebenta e libera centenas de vírions maduros que podem reiniciar o ciclo.

  • Retrovírus : Seu material hereditário é o RNA e sua principal característica é a presença da enzima transcriptase reversa, capaz de produzir moléculas de DNA a partir do RNA. A membrana desse vírus se funde com a membrana da célula e o capsídio viral penetra no citoplasma celular. O RNA, então, produz uma molécula de DNA que irá penetrar no núcleo da célula, introduzir-se em um dos cromossomos do hospedeiro e recombinar-se com o DNA celular. Esse DNA viral integrado ao cromossomo celular é chamado de provírus, que irá produzir moléculas de RNA, originando centenas de vírions completos. Uma vez com os genes do provírus integrados aos da célula, esta irá produzir partículas virais durante toda a sua vida. Não leva a morte da célula hospedeira, mas esta poderá transmitir o provírus para suas células filhas.

Curiosidades:
- Exemplos de doenças humanas provocadas por vírus: hepatite, sarampo, dengue, caxumba, gripe, poliomielite, AIDS, varíola, febre amarela e catapora.
- Os antibióticos não servem para combater os vírus. Alguns tipos de remédios servem apenas para tratar os sintomas das infecções virais. As vacinas são utilizadas como método de prevenção, pois estimulam o sistema imunológico das pessoas a produzirem anticorpos contra determinados tipos de vírus.

Tipos de Vírus






















Abraços