terça-feira, 2 de agosto de 2016

Resumo para os 2º Anos do turno da manhã do Colégio Estadual Imigrante

Clique no cogumelo para fazer o download do resumo sobre o Reino Fungi.




Abraços!

terça-feira, 12 de julho de 2016

Reino Protoctista - 2º Anos

Oi pessoal!

Deixo aqui os slides utilizados em aula. Clique nas setas para fazer o download no 4shared.











domingo, 10 de abril de 2016

Resumo sobre Vírus - 2º Ano



- São acelulares e parasitas intracelulares obrigatórios;
- Visíveis apenas ao microscópio eletrônico e em certas condições podem, cristalizar-se e ficar inativos;
- Só possuem um tipo de ácido nucleico DNA ou RNA;
- Sofrem mutações e tem capacidade de adaptação e reproduzem-se por replicação do genoma e montagem do vírus e têm as propriedades genéticas de transmissão da hereditariedade.
Estrutura do Vírus

A estrutura básica de todos os vírus é a mesma: um cerne (miolo) de ácido nucleico (DNA ou RNA) envolvido por uma capa proteica denominada capsídeo – ácido nucleico + capsídeo = nucleocapsídeo.  Alguns vírus apresentam o envelope viral, que é um envoltório formado por fragmentos da membrana plasmática da célula hospedeira.
· Vírion: partícula viral completa, com tamanho e forma típicos de cada vírus.
· Especificidade viral: Na superfície do vírion há proteínas capazes de se unir a componentes específicos da membrana da célula hospedeira, chamados receptores virais.
· Reprodução: A reprodução envolve dois aspectos: a duplicação do material genético viral e a síntese das proteínas do capsídio. O vírus entra na célula hospedeira, inibe o funcionamento do material genético da célula infectada e passa a comandar a síntese de proteína.
·  Bacteriófago: Se reproduz em certas linhagens de bactéria Escherichia coli. Ao entrar em contato com a bactéria, adere à parede celular por meio de certas proteínas presentes nas fibras de sua cauda. Na cauda desse vírus, estão presentes também enzimas que são capazes de digerir e perfurar a parede da célula bacteriana. O DNA do bacteriófago é injetado no citoplasma celular.



· Retrovírus: Seu material hereditário é o RNA e sua principal característica é a presença da enzima transcriptase reversa, capaz de produzir moléculas de DNA a partir do RNA.
Transmissão de doenças virais
Os vírus podem requerer contato direto entre o portador e um novo hospedeiro (herpes), através de secreções (HIV, raiva) ou gotículas de muco expelidas ao falar, rir ou espirrar (gripe) ou por água e alimentos contaminados (gastroenterite, poliomielite, hepatite A e E).
Viroses: doenças causadas por vírus apenas em humanos.
Zoonoses: doenças causadas por vírus em humanos e em outros animais (raiva).
Arbovírus: vírus transmitidos por animais “vetores” principalmente insetos (febre amarela, dengue, zika, chicungunha).

· Epidemia: aumento súbito no número de casos da doença;
· Endemia: a doença se mantém em frequência praticamente constante;
· Pandemia: doença que atinge mais de um continente.

Prevenção e Tratamento
Os antibióticos não servem para combater os vírus. Alguns tipos de remédios servem apenas para tratar os sintomas das infecções virais. As vacinas são utilizadas como método de prevenção, pois estimulam o sistema imunológico das pessoas a produzirem anticorpos contra determinados tipos de vírus.



quinta-feira, 10 de março de 2016

Resumo 2º anos: Nomenclatura Biológica

Nomenclatura Biológica

Em 1735, o sueco Karl von Linné, botânico sueco, conhecido por Lineu, lançava seu livro Systema Naturae, onde propunha regras para classificar e denominar animais e plantas.

Categorias taxonômicas

Reino: é um grupo de filos; Filos: é um grupo de classes; Classes: é um grupo de ordens; Ordem: é um grupo de famílias; Família: é um grupo de gêneros; Gênero: é um grupo de espécies; Espécie: é um grupo de indivíduos semelhantes que se reproduzem entre si, gerando descendentes férteis.
Exemplo da classificação do cão:
Reino: Animalia ou Metazoa (se enquadram todos os animais existentes na Terra);
Filo: Chordata (saíram os invertebrados. Ficaram os cordados);
Subfilo: Vertebrata (saiu o anfioxo, protocardo, ficaram somente os vertebrados);
Classe: Mammalia (saíram peixes, anfíbios, répteis e aves. Ficaram somente os mamíferos);
Ordem: Carnívora (saíram herbívoros e roedores. Ficaram somente os carnívoros);
Família: Canidae (saíram os felídeos e ursídeos. Ficaram apenas os canídeos);
Gênero: Canis (saiu a raposa. Ficaram o cão e o lobo, que pertencem ao gênero Canis
Espécie: Canis familiaris (Saiu o lobo. Ficou o cão).

Regras de nomenclatura
  • O nome do gênero e da espécie devem ser escrito em latim e grifados;
  • Cada organismo deve ser reconhecido por uma designação binominal, onde o primeiro termo indica o seu gênero e o segundo, a sua espécie. Ex: Canis familiaris (cão); Musca domestica (Mosca);
    O nome relativo ao gênero deve ser escrito com inicial maiúscula e o da espécie com inicial minúscula. Ex: Homo sapiens (Homem);
  • OBS: Nos casos em que o nome da espécie se refere a uma pessoa, a inicial pode ser maiúscula ou minúscula. Ex: Trypanosoma cruzi (ou Cruzi) — nome dado por Carlos Chagas ao protozoário causador da doença de Chagas, em homenagem a Oswaldo Cruz;
  • Quando se trata de subespécies, o nome indicativo deve ser escrito sempre com inicial minúscula (mesmo quando se refere a pessoas), depois do nome da espécie. Exs: Rhea americana alba (ema branca); Rhea americana grisea (ema cinza);
  • Nos caso de subgênero, o nome deve ser escrito com inicial maiúscula, entre parenteses e depois do nome do gênero. Ex: Anopheles (Nyssurhynchus) darlingi (um tipo de mosquito).
ExercÍcios

1. O que é biodiversidade ou diversidade biológica?
2. Por que a nomenclatura criada por Lineu é chamada de binominal? Dê exemplos de nomes científicos que sigam as regras de nomenclatura.
3. Explique duas regras de nomenclatura.
4. Liste as categorias taxonômicas da mais abrangente a mais específica.
5. Os organismos A e B estão classificados na mesma família; os organismos X e Y também estão classificados na mesma família, mas diferente da família de A e B. Entretanto, A, B, X e Y pertencem a mesma ordem. Qual par de organismos possui mais caracteres em comum? Quais categorias taxonômicas A, B, X e Y pertencem ao mesmo tempo?
6. Espera-se encontrar maior grau de semelhança entre organismos pertencentes a um(a) mesmo(a) classe, família, filo ou gênero?
7. Quais são as vantagens, para a comunidade científica, em adotar a nomenclatura desenvolvida por Lineu?
8. Conceitue espécie.




domingo, 29 de março de 2015

Conceitos básicos em genética

Oi pessoal!

Deixo aqui o link para fazer o download dos slides vistos em aula e o resumo correspondente. É só clicar no ícone do formato do arquivo desejado.




Se ocorrer qualquer problema, você pode acessar os arquivos pelo grupo "Grasiela.bio" no Facebook.

Abraços

terça-feira, 10 de março de 2015

Núcleo e Divisão Celular - 3º Anos

Olá pessoal!

Este é o 1º resumo para os 3º anos. Clique no formato do arquivo que mais lhe agrada. Você será redirecionado ao 4shared. Quem não tem conta no site, basta criar ou faça o login com sua senha do face ou twitter.



Abraços!

domingo, 1 de março de 2015

Sistemática e Classificação Biológica - 201 e 202

Oi Pessoal!

Eis o 1º resumo de Biologia. Clique na seta para se redirecionado para o 4shared. É necessário fazer o login no site para conseguir fazer o download.



http://www.4shared.com/office/o175r3CJce/Sistemtica_e_Classificao_Biolg.html


Abraço a todos!!!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Resumo

Herança dos Cromossomos Sexuais

Clique para fazer o download do resumo no formato de sua preferência.




Abraços!!!




quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Sistema ABO

Resumo sobre sistema ABO!

Clique na gota de sangue para fazer o download a partir do 4shared.


Abraços

quarta-feira, 26 de março de 2014

1ª Lei de Mendel - 3º Anos

Oi pessoal!

AQUI está o link para fazer o download do resumo sobre 1ª Lei de Mendel.




Abraço!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Ementa de Biologia - 2014

Oi galera! Aqui está a ementa de Biologia - 2014


COLÉGIO ESTADUAL IMIGRANTE

DISCIPLINA: Biologia 3º ano                                       PROFESSORA: Grasiela Aparecida Pasinato

OBJETIVO DA ÁREA

A aquisição de conhecimentos básicos da química, física e biologia, a preparação científica e a capacidade de utilizar as diferentes tecnologias relativas às áreas de atuação; o desenvolvimento de capacidades de pesquisar, buscar informações, analisá-las e selecioná-las; a capacidade de aprender, criar e formular. A aprendizagem na área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias indicam a compreensão e a utilização dos conhecimentos científicos para explicar o funcionamento do mundo, bem como planejar, executar e avaliar as ações de intervenção na realidade.

OBJETIVO DA DISCIPLINA

Explicar os fenômenos ligados à vida, tornando indivíduos sensibilizados e capazes de respeitar toda e qualquer forma de vida.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ü Tecnologias de manipulação do DNA
ü Fundamentos da hereditariedade
ü Genética humana e saúde
ü Aplicações da engenharia genética
ü Benefícios e perigos da manipulação gênica
ü Hipóteses sobre a origem da vida e vida primitiva
ü Ideias evolucionistas e evolução biológica
ü Origem do ser humano e a evolução biológica e cultural
ü Evolução sob intervenção humana

OBJETIVOS

ü Analisar situações problema envolvendo aplicações da engenharia genética.
ü Pesquisar informações de diferentes fontes para propor alternativas de solução de problemas relacionados à Biologia e outras ciências, argumentando e justificando as proposições por escrito.
ü Analisar aspectos éticos, vantagens e desvantagens da biotecnologia, transgênicos, clones, melhoramento genético, cultura de células, fertilização in vitro, etc., considerando as estruturas e processos biotecnológicos neles envolvidos.
ü Reconhecer, interpretar e compreender em diferentes tipos de representação e comunicação, símbolos, códigos e nomenclatura própria da Biologia e da Biotecnologia, empregando-os na expressão oral e escrita.
ü Articular, integrar e sistematizar o conhecimento biológico e o de outras áreas no enfrentamento de situações problema.
ü Interpretar imagens, esquemas, desenhos, tabelas, gráficos e outras formas de representação de fenômenos ou processos biológicos.

COMO FAZER PARA ATINGIR ESSES OBJETIVOS

ü Aulas expositivas e práticas
ü Utilização de artigos científicos, jornais, revistas e mapas conceituais
ü Utilização de modelos didáticos e confecção de material didático-pedagógico
ü Trabalhos envolvendo situações problema
ü Exercícios e esclarecimento de dúvidas

COMO SERÁ REALIZADA A AVALIAÇÃO E RECUPERAÇÃO

A avaliação será realizada de forma continuada e durante todo o ano, ou seja, através de observação direta e diagnostica da participação, envolvimento e comprometimento do aluno nas atividades propostas, bem como, exercícios, testes e pesquisas que podem ser realizadas individual ou coletivamente, conforme cada caso.
A retomada de conteúdos dar-se-á durante o processo de ensino-aprendizagem, por meio de aulas expositivas, jogos, mapas conceituais, exercícios, observação do aluno e outras atividades pertinentes.

BIBLIOGRAFIA UTILIZADA COMO REFERÊNCIA

Livro didático adotado pela instituição.
Revistas: Superinteressante, Nova Escola, Ciência Hoje entre outras.
Artigos científicos diversos.

 

Ou faça o download clicando AQUI!

Abraços


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Volta as Aulas



Nos veremos no dia 24/02.

Bom retorno a todos!!!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Teorias da Evolução


Resumo e questões sobre Teorias da Evolução para os 3ºs Anos!




Abraços!!!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Resumo - Herança relacionada aos cromossomos sexuais

O resumo já está disponível! Clique na imagem para fazer o download.


Este resumo foi adaptado do site Aprendaki

Beijokas!!!

domingo, 1 de setembro de 2013

Resposta dos exercícios sobre POLIALELIA

Olá queridos alunos e alunas!


Deixo aqui as respostas dos exercícios que fizemos em aula. Se tiverem dúvidas, me procurem na escola na terça-feira de manhã (3º período), ok?


Beijokas!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Exercícios - 3ºs Anos

Oi queridos alunos dos 3ºs Anos!

Clique no cromossomo para fazer o download da folha de exercícios sobre a 2ª Lei de Mendel.




Bom estudo e boas férias!

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Turma 201

Resumo sobre o Reino Monera.

Clique nas bactérias para ser redirecionado.




Beijos

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Desafio de Biologia (Mitose)

Oi Galera! Testem seus conhecimentos sobre mitose de uma forma divertida.

Clique AQUI para começar!





terça-feira, 11 de junho de 2013

Turma: 301 a 305

     Modelo da Estrutura do DNA

 
Disciplina: Biologia

Professora: Grasiela Pasinato

Objetivo específico:
Confecção da estrutura da molécula de DNA com material diverso para facilitar a identificação da estrutura do material hereditário dos seres vivos e a linguagem do código genético.

Público alvo: Alunos do terceiro ano do ensino médio.

Habilidade/Competência
- Identificar modelos que permi­tam compreender situações con­cretas à luz de teorias e conceitos da Biologia.
- Utilizar a linguagem das Ciên­cias construção de modelos para expressar a compreensão de conceitos e conhecimentos essen­ciais da área.

Critérios:   
- Dimensões do DNA: 70 cm a 1m de altura.
- Material: Reciclado ou reciclável.
-Tempo disponível para a tarefa: 2 aulas
-Trabalho para ser realizado em trios.
- Entrega dos trabalhos: 1ª semana do mês de julho somente NO PERÍODO de BIOLOGIA da SUA turma.

Pontuação: 7,0 pontos onde:
1,0 ponto por aula avaliando os seguintes aspectos:
- responsabilidade e organização;
- interesse e participação.
5,0 pontos: criatividade, qualidade e capricho do modelo.

Obs:
- Não serão aceitos trabalhos fora do seu período de aula bem como após a semana estabelecida para entrega.
- Não serão aceitos trabalhos que apresentarem características de algo que não foi construído pelo próprio aluno, como algo que já foi comprado pronto, por exemplo.
- O componente do grupo que demonstrar pouca iniciativa no envolvimento com o trabalho, terá automaticamente sua nota comprometida.

Avaliação:
Os alunos serão avaliados através:
§  do envolvimento contínuo efetivo individual e grupal em todas as etapas pertinentes ao projeto;
§  da contribuição espontânea para o êxito do trabalho e respectivas implicações tais como:
- aceitar reformulações imprevistas;
- partilhar responsabilidades;
- criticar construtiva e objetivamente o processo.




quarta-feira, 17 de abril de 2013

Genética - 3º Anos

Exercícios Extras 

1. A capacidade de sentir o gosto de uma substância amarga chamada feniltiocarbamida (PTC) deve-se a um gene dominante. Qual será a probabilidade de um casal (sensível a essa substância e heterozigótico) ter um filho sensível ao PTC?


2. O que é fenótipo?

a) é o conjunto de características decorrentes da ação do ambiente
b) influi no genótipo, transmitindo a este as suas características
c) é o conjunto de características decorrentes da ação do genótipo e do ambiente.
d) é o conjunto de características de um indivíduo
e) é o conjunto de caracteres exteriores de um indivíduo

3. As células de um indivíduo, para um determinado locus, apresentam o mesmo gene em ambos os cromossomos homólogos. Esse indivíduo é denominado:
a) hemizigoto
b) heterozigoto
c) heterogamético
d) homozigoto
e) haplóide

4. Um casal de cobaias de cor escura, de mesmo genótipo, foi mantido em uma gaiola e produziu 6 indivíduos de cor escura e 2 indivíduos albinos. Esse caráter é condicionado por, apenas, um par de alelos. A partir dessas informações, é CORRETO afirmar:
01. ambos os progenitores têm genótipo heterozigoto.
02. o genótipo escuro é mais resistente.
04. dois terços da prole escura é heterozigota. 08. o gene que condiciona o fenótipo escuro é dominante sobre o gene que condiciona o fenótipo albino. 16. todos os descendentes albinos são homozigotos.

5. Um clone é um ser que apresenta os mesmos genes do organismo que o originou. Após obter-se dois clones de uma planta, colocou-se um clone em um ambiente de pouca luminosidade, as suas folhas ficaram amarelas. O outro clone foi colocado em ambiente iluminado e as suas folhas cresceram verdes. Podemos afirmar que:
a)      As duas plantas apresentam genótipos diferentes
b)      As duas plantas apresentam genótipos diferentes mas mesmo fenótipo
c)      As duas plantas apresentam mesmo genótipo mas fenótipos diferentes
d)     O meio ambiente não influencia o fenótipo

6. Cruzando-se ervilhas verdes homozigotas com ervilhas amarelas heterozigotas, os descendentes serão:
a)  100% vv, verdes;
b)  100% VV, amarelas;
c)   25% vv, verdes; 50% Vv, amarelas; 25% VV, verdes.
d)   25% Vv, amarelas; 50% vv, verdes; 25% VV, amarelas;
e)   50% Vv, amarelas; 50% vv, verdes;

7.  Um gato da cor marrom foi cruzado com duas fêmeas. A primeira fêmea era da cor preta, e teve 7 filhotes da cor preta e 6 filhotes da cor marrom.  Já a outra fêmea, também era da cor preta, e teve 14 filhotes, sendo todos eles da cor preta. A partir desses cruzamentos marque a opção que contém os genótipos do macho, da primeira e da segunda fêmea respectivamente.
a)   Aa, Aa, aa.
b)   aa, Aa, AA.
c)   aa, AA, aa.
d)   AA, aa, aa.
e)   Aa, AA, Aa.

Gabarito

1. Para ser sensível ao PTC a chance será 75% (3/4).
2. C
3. D
4. 01 + 08 + 16 = 25
5. C
6. E
7. B

A infelicidade é não saber o que se quer e fazer um esforço enorme para consegui-lo.