quarta-feira, 22 de agosto de 2007

RESUMO: REINO FUNGI

REINO FUNGI

Principais representantes: bolores, cogumelos, orelhas-de-pau e leveduras (fermentos);

São eucarióticos, heterotróficos, a maioria filamentosos com algumas espécies unicelulares (as leveduras);

Existem aproximadamente 70 mil espécies;
acredita-se que o maior ser vivo existente hoje na Terra seja o fungo Armallaria ostoyae com idade estimada entre 400 e 1000 anos. Os filamentos deste fungo estendem-se por uma área de 6 milhões de metros quadrados, sob o solo de uma floresta norte-americana.

Organização Corporal

Fungos multicelulares são constituídos por filamentos ramificados – hifas. O conjunto de hifas formam o micélio.

Uma hifa é um tubo microscópico que contém o material celular do fungo.
A hifa pode ser:
  • Cenocítica: tubos contínuos sem divisões transversais, preenchidos por uma massa citoplasmática com centenas de núcleos.
  • Septada: apresentam redes transversais (septos) delimitando compartimentos celulares com um ou dois núcleos, dependendo do estágio do ciclo sexual.
Durante o processo de reprodução sexuada de muitas espécies de fungos surgem os corpos de frutificação, dos quais os cogumelos e orelhas-de-pau são os exemplos mais conhecidos.



Nutrição dos Fungos
  • Possuem nutrição heterotrófica e utilizam grande variedade de fontes orgânicas de alimento.
  • A maioria vive no solo alimentando-se de cadáveres de animais ou de plantas.
  • Outras espécies nutrem-se de matéria orgânica viva, causando doenças em animais e plantas e sendo responsável pelo apodrecimento de frutas e verduras.
Classificação do Reino Fungi
FILO CHYTRIDIOMYCOTA: unicelulares ou filamentosos (hifas cenocíticas). Apresentam flagelos em algum estágio do ciclo de vida. Ex.: Phytophthora infestans.
FILO ZYGOMYCOTA: Hifas cenocíticas. Formam esporos sexuados chamados zigósporos. Sem corpo de frutificação. Ex.: Rhizopus nigricans, um bolor negro do pão.

FILO ASCOMYCOTA: Hifas septadas. Formam esporos sexuados chamados ascósporos, em células especializadas chamadas ascos. Algumas espécies formam corpo de frutificação (ascocarpo ou ascoma). Ex.: Saccharomyces cerevisae (fermento de padaria ou lêvedo de cerveja).

FILO BASIDIOMYCOTA: Hifas septadas. Formam esporos sexuados chamados basidiósporos, em células especializadas chamadas basídios. Algumas espécies formam corpo de frutificação (basidiocarpo ou basidioma). Ex. Agaricus sp. (champignon).

FILO DEUTEROMYCOTA: Reúne fungos sem classificação definida, nos quais não se conhecem os processos sexuais de reprodução.
Importância Ecológica e Econômica dos Fungos
  • Decomposição da matéria orgânica
  • Produção de alimentos, bebidas e medicamentos
  • Produção de antibióticos e outras substâncias utilizados na indústria farmacêutica

3 comentários:

  1. George Emmanuel do N. Araújo1 de maio de 2009 14:30

    Bem útil o resumo, porêm ainda deixa algumas dúvidas no ar...
    Por ex: (minha dúvida) O corpo dos fungos é formado por filamentos delgados chamados Hifas, Cujo conjunto é O micélio. Mas o micélio é ou não um tecido? Multi ou unicelular?
    Dúvida de: George Emmanuel, Aracaju-SE

    ResponderExcluir
  2. Fungos não tem tecidos verdadeiros. Eles formam plectenquimas na forma de prosenquima e pseudoparenquima.

    ResponderExcluir
  3. Os fungos são multicelulares, exceto as leveduras.
    Sobre produzirem ou não tecidos verdadeiros, há alguns fungos, especialmente os liquenizados, que produzem camadas de células semelhantes ao parênquima de plantas. Mas, não há uma discussão formal sobre o assunto, permanecendo a noção de que não produzem tecidos verdadeiros.

    Leon

    ResponderExcluir